24 de agosto de 2013



 
55.
 
 
tarde vem a manhã
e vai-se cedo,
pequena e vã
a clareira na noite do medo
 
 
 


Postar um comentário